Ciência & Tecnologia
Tecnologia

Facebook proíbe propagandas de moedas virtuais

Facebook proíbe propagandas de moedas virtuais
Foto por:
vídeo por:
DR

O Facebook não vai permitir nenhum anúncio relacionado a criptmoedas, para não promover o que a empresa designa como "produtos e serviços financeiros frequentemente associados a práticas promocionais enganosas".

Nem mesmo os anunciantes legítimos, com negócios legalizados e atendendo a todas as normas poderão exibir seus produtos e serviços através da publicidade da rede social, e a medida vale não apenas para a empresa de Mark Zuckerberg, mas para todos os outros lugares onde a companhia vende seus anúncios, como o Instagram e a Audience Network.

A alteração vale para absolutamente tudo que envolve criptomoedas, incluindo as mais notáveis e respeitadas como bitcoin e Ethereum, sendo ainda que a medida visa também impedir publicidade de ICOs, um tipo de método de financiamento em que empresas captam moedas virtuais e oferecem em troca um tipo de token, que pode vir a se valorizada no futuro.

O Facebook explicou que a decisão não é permanente, e no entanto a rede social explica que isso pode mudar daqui a algum tempo, quando sua plataforma ficar mais inteligente e capaz de reconhecer quando um anúncio é enganoso e prejudicial ao usuário.

"Esta política é intencionalmente ampla enquanto trabalhamos para melhor detectar práticas de publicidade enganosa", escreveu Rob Leathern, um dos directores de tecnologia de anúncios do Facebook, citado no Canal Tech.

6galeria

Andrade Lino

Jornalista

Estudante de Língua Portuguesa e Comunicação, amante de artes visuais, música e poesia.

O Facebook não vai permitir nenhum anúncio relacionado a criptmoedas, para não promover o que a empresa designa como "produtos e serviços financeiros frequentemente associados a práticas promocionais enganosas".

Nem mesmo os anunciantes legítimos, com negócios legalizados e atendendo a todas as normas poderão exibir seus produtos e serviços através da publicidade da rede social, e a medida vale não apenas para a empresa de Mark Zuckerberg, mas para todos os outros lugares onde a companhia vende seus anúncios, como o Instagram e a Audience Network.

A alteração vale para absolutamente tudo que envolve criptomoedas, incluindo as mais notáveis e respeitadas como bitcoin e Ethereum, sendo ainda que a medida visa também impedir publicidade de ICOs, um tipo de método de financiamento em que empresas captam moedas virtuais e oferecem em troca um tipo de token, que pode vir a se valorizada no futuro.

O Facebook explicou que a decisão não é permanente, e no entanto a rede social explica que isso pode mudar daqui a algum tempo, quando sua plataforma ficar mais inteligente e capaz de reconhecer quando um anúncio é enganoso e prejudicial ao usuário.

"Esta política é intencionalmente ampla enquanto trabalhamos para melhor detectar práticas de publicidade enganosa", escreveu Rob Leathern, um dos directores de tecnologia de anúncios do Facebook, citado no Canal Tech.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form