Actualidade
Recomendação

Eugénio Laborinho apela respeito aos direitos humanos

Eugénio Laborinho apela respeito aos direitos humanos
Foto por:
vídeo por:
DR

O ministro do Interior, Eugénio Laborinho, apelou os efectivos dos órgãos de defesa e segurança em serviço a respeitarem os direitos humanos, evitando o uso de força e/ou violência desnecessária.

O governante, que falava no final da visita de constatação à província da Lunda Norte, sublinhou que a actuação dos efectivos,  no âmbito do cumprimento do Estado de Emergência em vigor, deve priorizar a pedagogia.

“Manter a autoridade não pressupõe violência física, pelo que apelamos a respeitarem os direitos humanos, garantindo, com firmeza, zelo e dedicação a segurança pública”, exortou, tendo recomendado por outro lado o reforço das forças nas zonas de exploração de diamantes para se evitar o garimpo deste recurso, igualmente, a vigilância comunitária,  bem como a intensificação das acções de sensibilização nas comunidades  para que os cidadãos estejam cada vez mais informados sobre as medidas de prevenção.

Na Lunda  Norte, o ministro visitou a fronteira de Tchissanda, três centros para quarentena institucional, o hospital David Bernardino e o depósito provincial de medicamentos. A delegação seguiu na tarde de quinta-feira para a cidade de Saurimo, província da Lunda Sul, para avaliar as medidas de prevenção adoptadas pelo governo local.

O ministro faz-se acompanhar do secretário de Estado para Gestão Hospitalar, Leonardo Inocêncio,  entre outros responsáveis de diversos departamentos ministeriais.

6galeria

Redacção

O ministro do Interior, Eugénio Laborinho, apelou os efectivos dos órgãos de defesa e segurança em serviço a respeitarem os direitos humanos, evitando o uso de força e/ou violência desnecessária.

O governante, que falava no final da visita de constatação à província da Lunda Norte, sublinhou que a actuação dos efectivos,  no âmbito do cumprimento do Estado de Emergência em vigor, deve priorizar a pedagogia.

“Manter a autoridade não pressupõe violência física, pelo que apelamos a respeitarem os direitos humanos, garantindo, com firmeza, zelo e dedicação a segurança pública”, exortou, tendo recomendado por outro lado o reforço das forças nas zonas de exploração de diamantes para se evitar o garimpo deste recurso, igualmente, a vigilância comunitária,  bem como a intensificação das acções de sensibilização nas comunidades  para que os cidadãos estejam cada vez mais informados sobre as medidas de prevenção.

Na Lunda  Norte, o ministro visitou a fronteira de Tchissanda, três centros para quarentena institucional, o hospital David Bernardino e o depósito provincial de medicamentos. A delegação seguiu na tarde de quinta-feira para a cidade de Saurimo, província da Lunda Sul, para avaliar as medidas de prevenção adoptadas pelo governo local.

O ministro faz-se acompanhar do secretário de Estado para Gestão Hospitalar, Leonardo Inocêncio,  entre outros responsáveis de diversos departamentos ministeriais.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form