Ciência & Tecnologia
empreendedorismo

Estudantes da Universidade Jean Piaget desenvolvem sistema de tratamento de água

Estudantes da Universidade Jean Piaget desenvolvem sistema de tratamento de água
Foto por:
vídeo por:
Andrade Lino

Um grupo de seis estudantes do curso de Electromecânica da Universidade Jean Piaget apresentou um sistema de tratamento de água, na semana passada, por ocasião da primeira edição da Feira Académica Universitária, uma iniciativa da Associação ABC Alfabetizar.  

Segundo o porta-voz do grupo, Domingos Diogo, o engenho de resolução de águas turvas é constituído por um decantador, um filtro e uma fonte de abastecimento.

A ser assim, no tanque de decantação, os estudantes do segundo ano daquele curso criaram algumas reacções químicas entre o hidróxido de sódio e o sulfato de alumínio, que têm a função de criar volume nas partículas densas existentes na água, de modo que elas se afundem, de acordo com o entrevistado.

“Depois disso, as partículas saem do decantador para o filtro, cujas camadas subjacentes são compostas por carvão, há a segunda camada que é de algodão, a terceira camada de areia grossa e a última de areia fina”, revelou o estudante que falou ao Acelera Angola, tendo ainda explicado que “a camada de areia fina tem a função de retirar as partículas que não foram devidamente decantadas, ou seja, não perderam volume o suficiente. Estas, entretanto, são puxadas pela bomba, feita com um dínamo de secador e rolhas de recipientes, a água passa posteriormente pela camada de areia grossa para serem retiradas aquelas partículas que o filtro de areia fina não conseguiu”.

“O carvão, continuou, além de retirar as partículas que passando pelas duas primeiras camadas ainda prevalecem, tem a função de retirar os químicos que vêm adicionados nessas águas, como cloro ou sulfato, que se consumirmos corroem os nossos pulmões e podem causar infecção pulmonar”, referiu, concluindo então que a última camada, a de algodão, no caso, é o filtro polidor, “porque ainda no carvão, a água é apenas semi-tratada. É passando por todos estes estágios que se tem uma água clarificada e pura”.

“Mas de realçar que, quanto ao sistema de tratamento do carvão, este é moído primeiro, depois repeneirado e lavado. Feito isso, passamo-lo por uma água a 100ºC para tirar todas as bactérias e o mesmo processo acontece com as areias fina e grossa, e só depois então é que podemos colocá-los, de forma ordenada, no nosso filtro”, esclareceu.

“Na verdade, não se trata de uma inovação”, disse, porque a equipa fez uma pesquisa e viu que “todas as empresas produtoras de bebidas, como é o caso da Refriango, têm um sistema de tratamento de água, sendo que uma das poucas diferenças reside no facto de que, para cada um destes elementos, elas usam num filtro separado”.

O projecto, segundo Domingos Diogo, pretende baixar a taxa elevada de doenças como a cólera, “que durante um bom tempo esteve muito activa aqui no país, e outras causadas pelas péssimas condições da água de consumo doméstico”.

 

6galeria

Andrade Lino

Jornalista

Estudante de Língua Portuguesa e Comunicação, amante de artes visuais, música e poesia.

Um grupo de seis estudantes do curso de Electromecânica da Universidade Jean Piaget apresentou um sistema de tratamento de água, na semana passada, por ocasião da primeira edição da Feira Académica Universitária, uma iniciativa da Associação ABC Alfabetizar.  

Segundo o porta-voz do grupo, Domingos Diogo, o engenho de resolução de águas turvas é constituído por um decantador, um filtro e uma fonte de abastecimento.

A ser assim, no tanque de decantação, os estudantes do segundo ano daquele curso criaram algumas reacções químicas entre o hidróxido de sódio e o sulfato de alumínio, que têm a função de criar volume nas partículas densas existentes na água, de modo que elas se afundem, de acordo com o entrevistado.

“Depois disso, as partículas saem do decantador para o filtro, cujas camadas subjacentes são compostas por carvão, há a segunda camada que é de algodão, a terceira camada de areia grossa e a última de areia fina”, revelou o estudante que falou ao Acelera Angola, tendo ainda explicado que “a camada de areia fina tem a função de retirar as partículas que não foram devidamente decantadas, ou seja, não perderam volume o suficiente. Estas, entretanto, são puxadas pela bomba, feita com um dínamo de secador e rolhas de recipientes, a água passa posteriormente pela camada de areia grossa para serem retiradas aquelas partículas que o filtro de areia fina não conseguiu”.

“O carvão, continuou, além de retirar as partículas que passando pelas duas primeiras camadas ainda prevalecem, tem a função de retirar os químicos que vêm adicionados nessas águas, como cloro ou sulfato, que se consumirmos corroem os nossos pulmões e podem causar infecção pulmonar”, referiu, concluindo então que a última camada, a de algodão, no caso, é o filtro polidor, “porque ainda no carvão, a água é apenas semi-tratada. É passando por todos estes estágios que se tem uma água clarificada e pura”.

“Mas de realçar que, quanto ao sistema de tratamento do carvão, este é moído primeiro, depois repeneirado e lavado. Feito isso, passamo-lo por uma água a 100ºC para tirar todas as bactérias e o mesmo processo acontece com as areias fina e grossa, e só depois então é que podemos colocá-los, de forma ordenada, no nosso filtro”, esclareceu.

“Na verdade, não se trata de uma inovação”, disse, porque a equipa fez uma pesquisa e viu que “todas as empresas produtoras de bebidas, como é o caso da Refriango, têm um sistema de tratamento de água, sendo que uma das poucas diferenças reside no facto de que, para cada um destes elementos, elas usam num filtro separado”.

O projecto, segundo Domingos Diogo, pretende baixar a taxa elevada de doenças como a cólera, “que durante um bom tempo esteve muito activa aqui no país, e outras causadas pelas péssimas condições da água de consumo doméstico”.

 

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form