Sociedade
Crime

Estudante do ISPI é detido por intoxicar colegas com gás lacrimogéneo

Estudante do ISPI é detido por intoxicar colegas com gás lacrimogéneo
Foto por:
vídeo por:
DR

Um estudante de 26 anos de idade do Instituto Superior Politécnico Independente (ISPI) foi detido na noite desta quarta-feira pelo Comando Municipal da Polícia Nacional na Huíla, acusado do crime de ofensas corporais, por alegadamente intoxicar dois colegas com um spray de pimenta, no interior de um autocarro da instituição.

O porta-voz da Polícia Nacional na Huíla, inspector-chefe Luís Filipe Zilungo, informou que se trata de um estudante matriculado no primeiro ano do curso de Gestão Empresarial, e afirmou que o facto ocorreu após desentendimento entre colegas, que culminou com o acusado a pulverizar no rosto dos ofendidos o referido gás, provocando o desmaio de dois deles.

Em declarações à Angop, fez saber que o detido deveu ser presente ontem a um procurador para determinar a medida de coação, mas entretanto, o responsável do Gabinete de Comunicação da instituição, André Amaro, referiu que o incidente ocorreu por volta das 18h30, quando o estudante, ao subir no autocarro, accionou o spray para fora do veículo, afectando dois colegas que tiveram de ser hospitalizados numa clínica, mas fora de perigo.

Acrescentou que os estudantes lesados vão formalizar a queixa do ocorrido junto das autoridades, sendo que a instituição pretende averiguar as reais motivações que levaram o estudante a praticar tal acto.  

Realçou que os membros da direcção do ISPI vão reunir para tomar medidas disciplinares em relação ao assunto, de forma a acautelar que situações semelhantes não se repitam.

É o primeiro caso do género que acontece na instituição desde a sua abertura em 2011.

O ISPI lecciona nove cursos e acolhe actualmente mais de quatro mil estudantes em três turnos.

6galeria

Redacção

Um estudante de 26 anos de idade do Instituto Superior Politécnico Independente (ISPI) foi detido na noite desta quarta-feira pelo Comando Municipal da Polícia Nacional na Huíla, acusado do crime de ofensas corporais, por alegadamente intoxicar dois colegas com um spray de pimenta, no interior de um autocarro da instituição.

O porta-voz da Polícia Nacional na Huíla, inspector-chefe Luís Filipe Zilungo, informou que se trata de um estudante matriculado no primeiro ano do curso de Gestão Empresarial, e afirmou que o facto ocorreu após desentendimento entre colegas, que culminou com o acusado a pulverizar no rosto dos ofendidos o referido gás, provocando o desmaio de dois deles.

Em declarações à Angop, fez saber que o detido deveu ser presente ontem a um procurador para determinar a medida de coação, mas entretanto, o responsável do Gabinete de Comunicação da instituição, André Amaro, referiu que o incidente ocorreu por volta das 18h30, quando o estudante, ao subir no autocarro, accionou o spray para fora do veículo, afectando dois colegas que tiveram de ser hospitalizados numa clínica, mas fora de perigo.

Acrescentou que os estudantes lesados vão formalizar a queixa do ocorrido junto das autoridades, sendo que a instituição pretende averiguar as reais motivações que levaram o estudante a praticar tal acto.  

Realçou que os membros da direcção do ISPI vão reunir para tomar medidas disciplinares em relação ao assunto, de forma a acautelar que situações semelhantes não se repitam.

É o primeiro caso do género que acontece na instituição desde a sua abertura em 2011.

O ISPI lecciona nove cursos e acolhe actualmente mais de quatro mil estudantes em três turnos.

Redacção

Licenciado em Gestão e Administração pela Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Agostinho Neto, Félix Abias é um jornalista angolano que explora temas ligados à política e economia local. Actualmente trabalha para o Grupo Média Rumo

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form