Sociedade
Transporte

Estado prevê entrega de novos meios de transportes aos governos provinciais

Estado prevê entrega de novos meios de transportes aos governos provinciais
Foto por:
vídeo por:
DR

O Estado angolano pretende fazer a entrega de novos meios de transporte aos governos provinciais e colaboradores, ainda neste mês, para aumentar a oferta desses serviços, no âmbito das medidas contidas no novo Decreto Presidencial que declara a Situação de Calamidade Pública de Angola.

Essa medida, de acordo com o ministro dos Transportes, Ricardo de Abreu, surge para fazer face ao aumento da taxa de lotação máxima dos transportes públicos urbanos, que passará de 50% para 75%, devido ao retorno das aulas, previsto para o dia 5 de Outubro próximo.

O responsável, que falou por ocasião da conferência de imprensa de apresentação do decreto acima referido, reconheceu que, com a limitação de 50% de lotação, o serviço de táxi em Luanda está cada vez mais difícil, provocando aglomerações nas paragens, facto que pode aumentar o risco de propagação do novo coronavírus nas comunidades, tendo avançado que a província de Luanda vai beneficiar de 153 novos autocarros, enquanto as demais províncias poderão receber 160 veículos de transporte de passageiros.

Além da disponibilização de novos meios de transportes públicos, para atender à demanda da população, Ricardo de Abreu referiu que o sector está a trabalhar no sentido de compreender o fenómeno da mobilidade urbana da cidade de Luanda e corrigir, eventualmente, algumas medidas de licenciamento e funcionamento dos veículos disponíveis.

6galeria

Redacção

O Estado angolano pretende fazer a entrega de novos meios de transporte aos governos provinciais e colaboradores, ainda neste mês, para aumentar a oferta desses serviços, no âmbito das medidas contidas no novo Decreto Presidencial que declara a Situação de Calamidade Pública de Angola.

Essa medida, de acordo com o ministro dos Transportes, Ricardo de Abreu, surge para fazer face ao aumento da taxa de lotação máxima dos transportes públicos urbanos, que passará de 50% para 75%, devido ao retorno das aulas, previsto para o dia 5 de Outubro próximo.

O responsável, que falou por ocasião da conferência de imprensa de apresentação do decreto acima referido, reconheceu que, com a limitação de 50% de lotação, o serviço de táxi em Luanda está cada vez mais difícil, provocando aglomerações nas paragens, facto que pode aumentar o risco de propagação do novo coronavírus nas comunidades, tendo avançado que a província de Luanda vai beneficiar de 153 novos autocarros, enquanto as demais províncias poderão receber 160 veículos de transporte de passageiros.

Além da disponibilização de novos meios de transportes públicos, para atender à demanda da população, Ricardo de Abreu referiu que o sector está a trabalhar no sentido de compreender o fenómeno da mobilidade urbana da cidade de Luanda e corrigir, eventualmente, algumas medidas de licenciamento e funcionamento dos veículos disponíveis.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form