Ciência & Tecnologia
Educação

Empresa desenvolve programa para incentivo do auto-emprego no Lubango

Empresa desenvolve programa para incentivo do auto-emprego no Lubango
Foto por:
vídeo por:
DR

A empresa Tecno Base está a desenvolver, no Lubango, província da Huíla, um programa de tecnologia e negócios, capacitação e educação tecnológica voltado ao combate ao desemprego, a fim de incentivar a geração do auto-emprego no segmento das novas tecnologias.

Denominado “Tecnobusiness”, o projecto, implementado desde 2020, visa revolucionar a importância da tecnologia no progresso social e económico, criar um ambiente onde a mesma ganha espaço na vida do cidadão e promover a oportunidades de empregos, além ajudar a dinamizar as pequenas, médias e grandes empresas que precisam migrar para a era digital.

O proprietário da empresa de tecnologia, Bartolomeu António, informou que o Tecnobusiness está dividido em duas partes: o plano de capacitação voltado ao combate ao desemprego e a conferência anual de tecnologia e negócios.

Em declarações à Angop, o responsável disse que, no primeiro, 140 jovens já foram formados em montagem de câmaras de vigilância, programação, informática, hotelaria e turismo digital, assim como fazem o acompanhamento em consultoria e monitoria.

“Do total de formandos, 62 fizeram estágios e 22 foram empregados. Neste momento estamos a capacitar mais 38 jovens”, avançou, tendo explicado que a conferência de tecnologia e negócios, a realizar-se nos dias 16 e 17 deste mês, sob o lema “Conectar a Huíla”, é uma oportunidade de negócio e de emprego, sem fins lucrativos, com o intuito de atrair parceiros que podem ajudar o projecto a se tornar contínuo.

Realçou que o evento vai reunir estudantes e profissionais de mercado, para além da promoção de concursos nas áreas de electrónica, redes de computação, programação e  design digital gráfico.

O certame, adiantou Bartolomeu António, vai contar ainda com atractivos como palestras, workshops, exposição de produtos e projectos, ideias inovadoras, premiação dos melhores projectos e startups, com participantes das províncias da Huíla, Namibe, Luanda e Benguela.

Refira-se que a empresa Tecno Base apresentou, na sua primeira conferência, realizada em Agosto do ano passado, dois softwares, denominados Sistema Integrado de Gestão Populacional (SIGP), para o sector governamental, e o Tecno Farma, um aplicativo para a área comercial, com a finalidade de ligar, por telemóvel, os serviços de saúde e farmácias ao cidadão.

Com 22 funcionários, está no mercado desde 2015, com duas componentes, nomeadamente a Soft Base e Tecno Base Education, que desenvolve softwares e promove educação tecnológica às entidades ou pessoas interessadas, tendo formado mais de 750 pessoas em educação tecnológica.

Destaque

No items found.

6galeria

Redacção

A empresa Tecno Base está a desenvolver, no Lubango, província da Huíla, um programa de tecnologia e negócios, capacitação e educação tecnológica voltado ao combate ao desemprego, a fim de incentivar a geração do auto-emprego no segmento das novas tecnologias.

Denominado “Tecnobusiness”, o projecto, implementado desde 2020, visa revolucionar a importância da tecnologia no progresso social e económico, criar um ambiente onde a mesma ganha espaço na vida do cidadão e promover a oportunidades de empregos, além ajudar a dinamizar as pequenas, médias e grandes empresas que precisam migrar para a era digital.

O proprietário da empresa de tecnologia, Bartolomeu António, informou que o Tecnobusiness está dividido em duas partes: o plano de capacitação voltado ao combate ao desemprego e a conferência anual de tecnologia e negócios.

Em declarações à Angop, o responsável disse que, no primeiro, 140 jovens já foram formados em montagem de câmaras de vigilância, programação, informática, hotelaria e turismo digital, assim como fazem o acompanhamento em consultoria e monitoria.

“Do total de formandos, 62 fizeram estágios e 22 foram empregados. Neste momento estamos a capacitar mais 38 jovens”, avançou, tendo explicado que a conferência de tecnologia e negócios, a realizar-se nos dias 16 e 17 deste mês, sob o lema “Conectar a Huíla”, é uma oportunidade de negócio e de emprego, sem fins lucrativos, com o intuito de atrair parceiros que podem ajudar o projecto a se tornar contínuo.

Realçou que o evento vai reunir estudantes e profissionais de mercado, para além da promoção de concursos nas áreas de electrónica, redes de computação, programação e  design digital gráfico.

O certame, adiantou Bartolomeu António, vai contar ainda com atractivos como palestras, workshops, exposição de produtos e projectos, ideias inovadoras, premiação dos melhores projectos e startups, com participantes das províncias da Huíla, Namibe, Luanda e Benguela.

Refira-se que a empresa Tecno Base apresentou, na sua primeira conferência, realizada em Agosto do ano passado, dois softwares, denominados Sistema Integrado de Gestão Populacional (SIGP), para o sector governamental, e o Tecno Farma, um aplicativo para a área comercial, com a finalidade de ligar, por telemóvel, os serviços de saúde e farmácias ao cidadão.

Com 22 funcionários, está no mercado desde 2015, com duas componentes, nomeadamente a Soft Base e Tecno Base Education, que desenvolve softwares e promove educação tecnológica às entidades ou pessoas interessadas, tendo formado mais de 750 pessoas em educação tecnológica.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form