Actualidade
Educação

“É necessário mais vigor dos inspectores nacionais e provinciais”, afirma director do INIDE

“É necessário mais vigor dos inspectores nacionais e provinciais”, afirma director do INIDE
Foto por:
vídeo por:
DR

É necessário mais rigor e uma actuação criteriosa, coerente e persuasiva dos inspectores nacionais e provinciais, de modo a contribuir para a elevação dos níveis de conhecimento no sistema de educação e ensino, afirmou nesta segunda-feira o director-geral do Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento da Educação (INIDE).

Manuel Afonso, que fez este pronunciamento durante a  abertura da Formação Intensiva dos Inspectores Nacionais e Provinciais da Educação, que decorre no município de Viana, em Luanda, sob o lema “Capacitar o Inspector para o Reforço da Acção Inspectiva”, acrescentou que o inspector da Educação é um agente activo e participativo da comunicação, orientação e correcção dos desvios da norma que caracterizam e conduzem à prática quotidiana escolar.

Para o responsável, esse agente da educação é um corpo inspectivo que possui conhecimentos sólidos sobre o funcionamento das organizações escolares, através de um contacto directo que permite avaliar, estimular e recomendar novos procedimentos de acção, sobretudo pedagógicos, capazes de promover uma cultura de aperfeiçoamento institucional.

Indicou, citado pela Angop, que essa  actividade requer unidade dialéctica entre competências técnico-metodológicas e atitudes profissionais corporizadas por uma boa capacidade de interação e comunicação institucional.

Durante quatro dias, os participantes vão debruçar-se sobre  questões ligadas ao  Historial da Inspecção da Educação em Angola, Perfil e Ética Deontológica do Inspector, à Revitalização da Inspecção, ao Balanço das actividades Inspectivas a Nível das Províncias”, entre outros temas, de acordo com a fonte.

6galeria

Redacção

É necessário mais rigor e uma actuação criteriosa, coerente e persuasiva dos inspectores nacionais e provinciais, de modo a contribuir para a elevação dos níveis de conhecimento no sistema de educação e ensino, afirmou nesta segunda-feira o director-geral do Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento da Educação (INIDE).

Manuel Afonso, que fez este pronunciamento durante a  abertura da Formação Intensiva dos Inspectores Nacionais e Provinciais da Educação, que decorre no município de Viana, em Luanda, sob o lema “Capacitar o Inspector para o Reforço da Acção Inspectiva”, acrescentou que o inspector da Educação é um agente activo e participativo da comunicação, orientação e correcção dos desvios da norma que caracterizam e conduzem à prática quotidiana escolar.

Para o responsável, esse agente da educação é um corpo inspectivo que possui conhecimentos sólidos sobre o funcionamento das organizações escolares, através de um contacto directo que permite avaliar, estimular e recomendar novos procedimentos de acção, sobretudo pedagógicos, capazes de promover uma cultura de aperfeiçoamento institucional.

Indicou, citado pela Angop, que essa  actividade requer unidade dialéctica entre competências técnico-metodológicas e atitudes profissionais corporizadas por uma boa capacidade de interação e comunicação institucional.

Durante quatro dias, os participantes vão debruçar-se sobre  questões ligadas ao  Historial da Inspecção da Educação em Angola, Perfil e Ética Deontológica do Inspector, à Revitalização da Inspecção, ao Balanço das actividades Inspectivas a Nível das Províncias”, entre outros temas, de acordo com a fonte.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form