Ciência & Tecnologia
Mundo

Descoberto segundo planeta fora do Sistema Solar que está mais perto da Terra

Descoberto segundo planeta fora do Sistema Solar que está mais perto da Terra
Foto por:
vídeo por:
DR

Uma equipa internacional de astrónomos descobriu um planeta fora do Sistema Solar que é o segundo mais próximo da Terra e tem uma massa 3,2 vezes superior à terrestre, divulgou esta quarta-feira o Observatório Europeu do Sul (OES).

De acordo com um comunicado do OES, citado pelo portal SIC Notícias, trata-se do exoplaneta “Estrela de Barnard b”, que dista da Terra seis anos-luz, e que, devido às suas dimensões, pertence à categoria de planetas classificados como 'Super-Terra'.

O planeta extrassolar em causa, que orbita a Estrela de Barnard, a estrela que "mais depressa se desloca no céu noturno", é gelado e tem pouca luz, sendo, por isso, hostil para a vida tal como é conhecida, apesar da proximidade com a sua estrela.

A Estrela de Barnard é uma anã vermelha, uma estrela fria de pequena massa que dá ao seu planeta o equivalente a apenas 2% da energia que a Terra recebe do Sol, refere o OES, organização astronómica da qual Portugal faz parte.

Para esta descoberta, que é consequência de uma extensa campanha de observação cujos resultados são publicados hoje pela revista científica Nature, foram usados sete instrumentos de vários telescópios, incluindo o 'caçador de planetas' HARPS do OES.

Os dados analisados pelos astrónomos são provenientes de centenas de medições feitas durante 20 anos.

"Após uma análise cuidada, estamos 99% confiantes de que o planeta é real", afirma, citado no comunicado do Observatório Europeu do Sul, o líder da equipa de astrónomos, Ignasi Ribas, do Instituto de Estudos Espaciais da Catalunha, em Espanha.

Os cientistas vão continuar a observar a Estrela de Barnard para "excluir possíveis, mas improváveis, variações naturais do brilho" da estrela "que poderiam ser confundidas com um planeta".

Um dos instrumentos que foram utilizados, o espetrógrafo HARPS, consegue detetar variações na velocidade de uma estrela, variações que os astrónomos atribuem à presença de planetas na sua órbita.

"À medida que um planeta orbita a sua estrela, a sua atração gravitacional faz com que a estrela oscile ligeiramente", explica o OES.

O planeta fora do Sistema Solar que está mais perto da Terra é o Proxima Centauri b, que orbita a estrela Proxima Centauri, igualmente uma anã vermelha, a 4,2 anos-luz do 'planeta azul', na constelação de Centauro.

Descoberto em 2016, o Proxima Centauri b encontra-se na chamada zona habitável, a uma distância da estrela-hospedeira que lhe permite ter condições eventuais para albergar água líquida à superfície, essencial para a existência da vida tal como se conhece.













6galeria

Redacção

Uma equipa internacional de astrónomos descobriu um planeta fora do Sistema Solar que é o segundo mais próximo da Terra e tem uma massa 3,2 vezes superior à terrestre, divulgou esta quarta-feira o Observatório Europeu do Sul (OES).

De acordo com um comunicado do OES, citado pelo portal SIC Notícias, trata-se do exoplaneta “Estrela de Barnard b”, que dista da Terra seis anos-luz, e que, devido às suas dimensões, pertence à categoria de planetas classificados como 'Super-Terra'.

O planeta extrassolar em causa, que orbita a Estrela de Barnard, a estrela que "mais depressa se desloca no céu noturno", é gelado e tem pouca luz, sendo, por isso, hostil para a vida tal como é conhecida, apesar da proximidade com a sua estrela.

A Estrela de Barnard é uma anã vermelha, uma estrela fria de pequena massa que dá ao seu planeta o equivalente a apenas 2% da energia que a Terra recebe do Sol, refere o OES, organização astronómica da qual Portugal faz parte.

Para esta descoberta, que é consequência de uma extensa campanha de observação cujos resultados são publicados hoje pela revista científica Nature, foram usados sete instrumentos de vários telescópios, incluindo o 'caçador de planetas' HARPS do OES.

Os dados analisados pelos astrónomos são provenientes de centenas de medições feitas durante 20 anos.

"Após uma análise cuidada, estamos 99% confiantes de que o planeta é real", afirma, citado no comunicado do Observatório Europeu do Sul, o líder da equipa de astrónomos, Ignasi Ribas, do Instituto de Estudos Espaciais da Catalunha, em Espanha.

Os cientistas vão continuar a observar a Estrela de Barnard para "excluir possíveis, mas improváveis, variações naturais do brilho" da estrela "que poderiam ser confundidas com um planeta".

Um dos instrumentos que foram utilizados, o espetrógrafo HARPS, consegue detetar variações na velocidade de uma estrela, variações que os astrónomos atribuem à presença de planetas na sua órbita.

"À medida que um planeta orbita a sua estrela, a sua atração gravitacional faz com que a estrela oscile ligeiramente", explica o OES.

O planeta fora do Sistema Solar que está mais perto da Terra é o Proxima Centauri b, que orbita a estrela Proxima Centauri, igualmente uma anã vermelha, a 4,2 anos-luz do 'planeta azul', na constelação de Centauro.

Descoberto em 2016, o Proxima Centauri b encontra-se na chamada zona habitável, a uma distância da estrela-hospedeira que lhe permite ter condições eventuais para albergar água líquida à superfície, essencial para a existência da vida tal como se conhece.













6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form