Actualidade
Política

Cunene: Governador quer mais mulheres nos órgãos de direcção locais

Cunene: Governador quer mais mulheres nos órgãos de direcção locais
Foto por:
vídeo por:
DR

O governador do Cunene defendeu, nesta segunda-feira, em Ondjiva, a necessidade de incluir mais mulheres nos órgãos de direcção e chefia na província, para maior afirmação e equilíbrio do género na estrutura do governo.

Virgílio Tyova, que falava no acto de empossamento de cinco administradores municipais, dos seis que compõem a província, disse que essa intenção já começou, pois dos novos administradores municipais empossados, duas são mulheres, e é necessário que se dê mais oportunidade a elas.

 A entrada de mais mulheres a nível das estruturas do governo vai continuar a nível de órgãos de direcção e chefia do governo local, pois entende que a representação masculina nos cargos de chefia é ainda grande, apesar de as mulheres serem a maioria na população do país.

Na sua óptica, no entanto, é necessária a presença das mulheres nos altos cargos de governação, de modo a alcançar a igualdade do género em todos sectores e cumprir com o objectivo estratégico do governo.

Aos recém-empossados Virgílio Tyova desejou mais trabalho, dedicação e cumprimento das tarefas, assim como absterem-se de práticas que lesam o interesse público, tendo aconselhado que as prioridades devem recair para a resolução da problemática da falta de água a nível dos municípios, por ser um bem de capital importância para à população, animais e na produção agrícola.

Isso será através da construção e reabilitação de pequenos sistema abastecimento de água, abertura de chimpacas e furos de água, referiu.

Entre os recém empossados, citados pela Angop, constam os administradores municipais do Cuanhama, Eugénio Sérgio Ndamenapossi, Cuvelai, Germano Nambalo, Cahama, Maria de Lurdes de Oliveira, Curoca, Bambi Kaeni dos Santos, Namacunde, Isabel Ndesiyafela, e o chefe de departamento de Estudo Estatística do gabinete de Planeamento, Anselmo Sobrinho.

6galeria

Redacção

O governador do Cunene defendeu, nesta segunda-feira, em Ondjiva, a necessidade de incluir mais mulheres nos órgãos de direcção e chefia na província, para maior afirmação e equilíbrio do género na estrutura do governo.

Virgílio Tyova, que falava no acto de empossamento de cinco administradores municipais, dos seis que compõem a província, disse que essa intenção já começou, pois dos novos administradores municipais empossados, duas são mulheres, e é necessário que se dê mais oportunidade a elas.

 A entrada de mais mulheres a nível das estruturas do governo vai continuar a nível de órgãos de direcção e chefia do governo local, pois entende que a representação masculina nos cargos de chefia é ainda grande, apesar de as mulheres serem a maioria na população do país.

Na sua óptica, no entanto, é necessária a presença das mulheres nos altos cargos de governação, de modo a alcançar a igualdade do género em todos sectores e cumprir com o objectivo estratégico do governo.

Aos recém-empossados Virgílio Tyova desejou mais trabalho, dedicação e cumprimento das tarefas, assim como absterem-se de práticas que lesam o interesse público, tendo aconselhado que as prioridades devem recair para a resolução da problemática da falta de água a nível dos municípios, por ser um bem de capital importância para à população, animais e na produção agrícola.

Isso será através da construção e reabilitação de pequenos sistema abastecimento de água, abertura de chimpacas e furos de água, referiu.

Entre os recém empossados, citados pela Angop, constam os administradores municipais do Cuanhama, Eugénio Sérgio Ndamenapossi, Cuvelai, Germano Nambalo, Cahama, Maria de Lurdes de Oliveira, Curoca, Bambi Kaeni dos Santos, Namacunde, Isabel Ndesiyafela, e o chefe de departamento de Estudo Estatística do gabinete de Planeamento, Anselmo Sobrinho.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form