Sociedade
Educação

Cunene: Alunos percorrem mais de 20 quilómetros para assistir às aulas

Cunene: Alunos percorrem mais de 20 quilómetros para assistir às aulas
Foto por:
vídeo por:
DR

Por insuficiência de transportes colectivos públicos na província do Cunene para o transporte de alunos nas escolas fora da urbe de Ondjiva, os estudantes daquela localidade vêem-se obrigados a percorrer 10 a 30 quilómetros a pé para assistir aulas, segundo o director da Educação, Domingos Oliveira.

Além de Ondjiva, este quadro triste e desolador regista-se nas comunas de Xangongo, Môngua, Nehone, Evale e na zona fronteiriça de Santa-Clara.

Em 2017, a província do Cunene recebeu do governo central 30 mini autocarros que foram atribuídos aos operadores privados, mas mesmo assim não se ultrapassou a situação.

De acordo com o responsável, as operadoras preferem as rotas intermunicipais, alegando ser mais rentável e que´dá para honrar com as obrigações do reembolso do dinheiro do Estado.

Domingos Oliveira informou ainda, falando à Angop, que há uma orientação do governo para se reverter a situação e se encontrar um mecanismo, de maneira a atender a necessidade de transportes dos alunos.

A província do Cunene conta com um universo de 868 escolas em funcionamento no ano lectivo de 2019, onde estão matriculados 214 mil e 311 alunos nos três sistemas de ensino.

6galeria

Redacção

Por insuficiência de transportes colectivos públicos na província do Cunene para o transporte de alunos nas escolas fora da urbe de Ondjiva, os estudantes daquela localidade vêem-se obrigados a percorrer 10 a 30 quilómetros a pé para assistir aulas, segundo o director da Educação, Domingos Oliveira.

Além de Ondjiva, este quadro triste e desolador regista-se nas comunas de Xangongo, Môngua, Nehone, Evale e na zona fronteiriça de Santa-Clara.

Em 2017, a província do Cunene recebeu do governo central 30 mini autocarros que foram atribuídos aos operadores privados, mas mesmo assim não se ultrapassou a situação.

De acordo com o responsável, as operadoras preferem as rotas intermunicipais, alegando ser mais rentável e que´dá para honrar com as obrigações do reembolso do dinheiro do Estado.

Domingos Oliveira informou ainda, falando à Angop, que há uma orientação do governo para se reverter a situação e se encontrar um mecanismo, de maneira a atender a necessidade de transportes dos alunos.

A província do Cunene conta com um universo de 868 escolas em funcionamento no ano lectivo de 2019, onde estão matriculados 214 mil e 311 alunos nos três sistemas de ensino.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form