Ciência & Tecnologia
Serviços

Conheça T’Leva, a primeira plataforma africana com mais de 1000 carros eléctricos

Conheça T’Leva, a primeira plataforma africana com mais de 1000 carros eléctricos
Foto por:
vídeo por:
Cedidas

A T’Leva, empresa angolana de mobilidade urbana, acaba de apresentar ao mercado uma solução de mobilidade eléctrica, através da introdução de 1000 carros eléctricos em Angola, tornando-se a primeira empresa em África a disponibilizar uma frota de carros amigos do ambiente desta dimensão, que “prometem revolucionar a forma como nos movemos nas cidades”.

Nascida em Abril de 2019, a companhia acrescenta agora ao sistema de transportes convencionais (carros com motores de combustão) a mobilidade eléctrica. Primeiro com os carros eléctricos que já circulam na cidade e, em seguida, com motas eléctricas que contam receber nos próximos meses - a micro mobilidade eléctrica.

O plano de negócio desta startup e o seu potencial em dar escala a este projecto através da entrada noutros outros países africanos, despertou de interesse de investidores que materializaram um investimento de cerca de 22 milhões de USD, o que permitiu concretizar a chegada do carro eléctrico e a implementação do modelo em Angola.

“À data de hoje, e em apenas nove meses de existência, a T’Leva transportou mais de 40.000 clientes. Nos próximos meses o nosso objectivo é transportar mais 100.000 clientes, mas já em carros eléctricos”, afirma Erickson M’Vezi, CEO da empresa, citado no comunicado que recebemos, acrescentando que “o objectivo da T’Leva é construir um ecossistema totalmente eléctrico, através da criação de parcerias com empresas de referência do sector automóvel, de infraestruturas e de energia, e este é o primeiro passo no sentido de atingir essa meta”.

A entrada dos carros eléctricos em Angola, uma solução com zero emissões de CO2, resulta de uma parceria feita com a Ledo Holding, um dos principais fabricantes de veículos eléctricos da China, e visa impulsionar a T’Leva a ampliar a sua resposta de mobilidade e o seu alcance no país e em África, contribuindo para uma mudança positiva na forma como as pessoas se movem, evitando o habitual efeito nocivo que a locomoção tem no meio ambiente, por via da utilização de viaturas convencionais.

As vantagens desta solução não se resumem ao ambiente. O modelo de negócio de mobilidade eléctrica, para os motoristas, por exemplo, é uma mudança de vida. Em cada motorista, cujo perfil a marca identificou como sendo jovens universitários, mulheres e veteranos, numa clara aposta de inclusão social, a T’Leva procura um empreendedor que queira receber formação e apoio para criar um posto de trabalho pessoal, com uma viatura eléctrica, sem ter as dificuldades inerentes ao recurso ao crédito, ainda de acordo com o documento. À medida que vai trabalhando, o motorista vai gradualmente amortizando o valor do investimento, e construindo, assim, a sua autonomia financeira.

Para Angola, através da implementação da mobilidade eléctrica, a T’Leva aponta a criação de emprego, a diversidade e inclusão social, o apoio ao empreendedorismo, e a redução de emissões de CO2 como as principais vantagens, acrescentando que, com este modelo de negócio, a marca orgulha-se de ter impacto real em 10 dos 17 objectivos de Desenvolvimento Sustentável que fazem parte da resolução das Nações Unidas.

6galeria

Redacção

A T’Leva, empresa angolana de mobilidade urbana, acaba de apresentar ao mercado uma solução de mobilidade eléctrica, através da introdução de 1000 carros eléctricos em Angola, tornando-se a primeira empresa em África a disponibilizar uma frota de carros amigos do ambiente desta dimensão, que “prometem revolucionar a forma como nos movemos nas cidades”.

Nascida em Abril de 2019, a companhia acrescenta agora ao sistema de transportes convencionais (carros com motores de combustão) a mobilidade eléctrica. Primeiro com os carros eléctricos que já circulam na cidade e, em seguida, com motas eléctricas que contam receber nos próximos meses - a micro mobilidade eléctrica.

O plano de negócio desta startup e o seu potencial em dar escala a este projecto através da entrada noutros outros países africanos, despertou de interesse de investidores que materializaram um investimento de cerca de 22 milhões de USD, o que permitiu concretizar a chegada do carro eléctrico e a implementação do modelo em Angola.

“À data de hoje, e em apenas nove meses de existência, a T’Leva transportou mais de 40.000 clientes. Nos próximos meses o nosso objectivo é transportar mais 100.000 clientes, mas já em carros eléctricos”, afirma Erickson M’Vezi, CEO da empresa, citado no comunicado que recebemos, acrescentando que “o objectivo da T’Leva é construir um ecossistema totalmente eléctrico, através da criação de parcerias com empresas de referência do sector automóvel, de infraestruturas e de energia, e este é o primeiro passo no sentido de atingir essa meta”.

A entrada dos carros eléctricos em Angola, uma solução com zero emissões de CO2, resulta de uma parceria feita com a Ledo Holding, um dos principais fabricantes de veículos eléctricos da China, e visa impulsionar a T’Leva a ampliar a sua resposta de mobilidade e o seu alcance no país e em África, contribuindo para uma mudança positiva na forma como as pessoas se movem, evitando o habitual efeito nocivo que a locomoção tem no meio ambiente, por via da utilização de viaturas convencionais.

As vantagens desta solução não se resumem ao ambiente. O modelo de negócio de mobilidade eléctrica, para os motoristas, por exemplo, é uma mudança de vida. Em cada motorista, cujo perfil a marca identificou como sendo jovens universitários, mulheres e veteranos, numa clara aposta de inclusão social, a T’Leva procura um empreendedor que queira receber formação e apoio para criar um posto de trabalho pessoal, com uma viatura eléctrica, sem ter as dificuldades inerentes ao recurso ao crédito, ainda de acordo com o documento. À medida que vai trabalhando, o motorista vai gradualmente amortizando o valor do investimento, e construindo, assim, a sua autonomia financeira.

Para Angola, através da implementação da mobilidade eléctrica, a T’Leva aponta a criação de emprego, a diversidade e inclusão social, o apoio ao empreendedorismo, e a redução de emissões de CO2 como as principais vantagens, acrescentando que, com este modelo de negócio, a marca orgulha-se de ter impacto real em 10 dos 17 objectivos de Desenvolvimento Sustentável que fazem parte da resolução das Nações Unidas.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form