Actualidade

CNE vai ajudar eleitores que têm mais de cinco quilômetros de distâncias para votar.

CNE vai ajudar eleitores que têm mais de cinco quilômetros de distâncias para votar.
Foto por:
vídeo por:
DR

A Comição Nacional Eleitoral (CNE) admite que vai ajudar os cidadãos que se encontram a muitos quilômentros dos locais onde poderão votar, em função das manifestações de vários cidadãos cujos nomes aparecem em mesas de voto muito distantes de suas residências, informou a porta-voz, Júlia Frreira, noticiou o site Voz da América.

A porta-voz da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), Júlia Ferreira afirmou que na fase da emissão do registo eleitoral alguns cidadãos passaram dados falsos da zona de residência actual, facto que se reflectiu no mapeamento das assembleias de voto.

Júlia Ferreira, pediu os eleitores nestas condições que façam algum esforço para votar, desde que as distâncias não sejam superiores a cinco quilómetros.  

Para aqueles que se encontram dentro das circunstâncias administrativas, a responsável considerou que não se vai fazer absolutamente nada sobre o assunto porque a definição das localidades obedece um padrão único.

Embora se desconheça o número exacto de eleitores afectados por estas decisões, as críticas têm vindo a aumentar à medida que se aproxima o dia previsto para as eleições. Vários eleitores reclamam o facto de os seus nomes.

6galeria

Redacção

A Comição Nacional Eleitoral (CNE) admite que vai ajudar os cidadãos que se encontram a muitos quilômentros dos locais onde poderão votar, em função das manifestações de vários cidadãos cujos nomes aparecem em mesas de voto muito distantes de suas residências, informou a porta-voz, Júlia Frreira, noticiou o site Voz da América.

A porta-voz da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), Júlia Ferreira afirmou que na fase da emissão do registo eleitoral alguns cidadãos passaram dados falsos da zona de residência actual, facto que se reflectiu no mapeamento das assembleias de voto.

Júlia Ferreira, pediu os eleitores nestas condições que façam algum esforço para votar, desde que as distâncias não sejam superiores a cinco quilómetros.  

Para aqueles que se encontram dentro das circunstâncias administrativas, a responsável considerou que não se vai fazer absolutamente nada sobre o assunto porque a definição das localidades obedece um padrão único.

Embora se desconheça o número exacto de eleitores afectados por estas decisões, as críticas têm vindo a aumentar à medida que se aproxima o dia previsto para as eleições. Vários eleitores reclamam o facto de os seus nomes.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form