Showbiz
Entretenimento

“Carcereiros” chega hoje à Globo

“Carcereiros” chega hoje à Globo
Foto por:
vídeo por:
Cedidas

A série brasileira “Carcereiros”, vencedora do Grande Prémio do Júri do Mip Drama, em Cannes, estreia hoje, dia 03, na Globo, a ser transmitida uma vez por semana, às quintas-feiras, depois da telenovela "O Outro Lado do Paraíso", pelas 21h50.

A trama gira em torno da vida de Adriano (Rodrigo Lombardi), personagem principal, um carcereiro responsável por passar o cadeado e controlar todo acesso às celas de um presídio.

Na série, os muros que cercam Adriano diariamente podem explodir a qualquer momento, seja pela efervescência natural daquele ambiente ou pela sua incapacidade de lidar com o que o espera do outro lado. É com este emaranhado de sentimentos e fios desencapados que ele tem de lidar na sua rotina de carcereiro, por vezes confundida com a de um preso.

Embora não pareça, recai sobre ele a esperança de que é possível ser honesto, justo e, acima de tudo, humano, mesmo ali dentro. Aprendeu, na marra, as melhores técnicas de negociação, sendo que é quase um especialista em psicologia e nutre a sensibilidade no olhar para identificar uma crise que está por vir. Além disso, usa a sua maior arma para solucionar qualquer conflito: a palavra. E estando numa posição constantemente crítica e de completa vulnerabilidade, o carcereiro não tem outro instrumento à sua disposição do que o diálogo.

Para onde quer que olhe, depara-se com nós que têm-se tornado cada vez mais apertados, mais difíceis de lidar, numa sucessão de conflitos. Com o que ainda tem de paciência e força de vontade, faz de tudo para desatá-los e não se deixar levar pelo sistema. Enquanto não puder usar as chaves da cadeia para se libertar a si mesmo, ele vai viver tão preso quanto as centenas de condenados que o cercam diariamente, revela o comunicado da Globo.

Assinada por Fernando Bonassi, Marçal Aquino e Denisson Ramalho, escrita com Marcelo Starobinas e livremente inspirada na obra de Drauzio Varella, a série é uma co-produção da Globo com a Gullane Filmes e a Spray Filmes, tem direcção-geral de José Eduardo Belmonte e direcção de episódios de Belmonte e Fernando Grostein.

Além de Rodrigo Lombardi, Othon Bastos, Mariana Nunes, Giovanna Ríspoli, Aílton Graça e Tony Tornado, o elenco de “Carcereiros” conta com Lourinelson Vladmir, Jean Amorim e Nani de Oliveira e tem participações especiais de Chico Diaz, Caio Blat, Matheus Nachtergaele, Projota, Letícia Sabatella, Carol Castro, Caco Ciocler, Gabriel Leone, Samantha Schmutz, entre outros.

 

6galeria

Andrade Lino

Jornalista

Estudante de Língua Portuguesa e Comunicação, amante de artes visuais, música e poesia.

A série brasileira “Carcereiros”, vencedora do Grande Prémio do Júri do Mip Drama, em Cannes, estreia hoje, dia 03, na Globo, a ser transmitida uma vez por semana, às quintas-feiras, depois da telenovela "O Outro Lado do Paraíso", pelas 21h50.

A trama gira em torno da vida de Adriano (Rodrigo Lombardi), personagem principal, um carcereiro responsável por passar o cadeado e controlar todo acesso às celas de um presídio.

Na série, os muros que cercam Adriano diariamente podem explodir a qualquer momento, seja pela efervescência natural daquele ambiente ou pela sua incapacidade de lidar com o que o espera do outro lado. É com este emaranhado de sentimentos e fios desencapados que ele tem de lidar na sua rotina de carcereiro, por vezes confundida com a de um preso.

Embora não pareça, recai sobre ele a esperança de que é possível ser honesto, justo e, acima de tudo, humano, mesmo ali dentro. Aprendeu, na marra, as melhores técnicas de negociação, sendo que é quase um especialista em psicologia e nutre a sensibilidade no olhar para identificar uma crise que está por vir. Além disso, usa a sua maior arma para solucionar qualquer conflito: a palavra. E estando numa posição constantemente crítica e de completa vulnerabilidade, o carcereiro não tem outro instrumento à sua disposição do que o diálogo.

Para onde quer que olhe, depara-se com nós que têm-se tornado cada vez mais apertados, mais difíceis de lidar, numa sucessão de conflitos. Com o que ainda tem de paciência e força de vontade, faz de tudo para desatá-los e não se deixar levar pelo sistema. Enquanto não puder usar as chaves da cadeia para se libertar a si mesmo, ele vai viver tão preso quanto as centenas de condenados que o cercam diariamente, revela o comunicado da Globo.

Assinada por Fernando Bonassi, Marçal Aquino e Denisson Ramalho, escrita com Marcelo Starobinas e livremente inspirada na obra de Drauzio Varella, a série é uma co-produção da Globo com a Gullane Filmes e a Spray Filmes, tem direcção-geral de José Eduardo Belmonte e direcção de episódios de Belmonte e Fernando Grostein.

Além de Rodrigo Lombardi, Othon Bastos, Mariana Nunes, Giovanna Ríspoli, Aílton Graça e Tony Tornado, o elenco de “Carcereiros” conta com Lourinelson Vladmir, Jean Amorim e Nani de Oliveira e tem participações especiais de Chico Diaz, Caio Blat, Matheus Nachtergaele, Projota, Letícia Sabatella, Carol Castro, Caco Ciocler, Gabriel Leone, Samantha Schmutz, entre outros.

 

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form