Actualidade
Alerta

Aumento da produção de resíduos ameaça desenvolvimento do futuro comum

Aumento da produção de resíduos ameaça desenvolvimento do futuro comum
Foto por:
vídeo por:
DR

A Agência Nacional de Resíduos alerta sobre o facto de o aumento da produção de resíduos levantar apreensões para o desenvolvimento “do nosso futuro comum”, explicando que, se por um lado se verifica a rápida saturação das infra-estruturas de tratamento e deposição de resíduos, por outro lado, constata-se o esgotamento eminente dos nossos recursos naturais, “uma tendência que se precisa reverter com urgência”.  

A instituição, que completou ontem, dia 28, 6 anos, desde a sua criação, mas que devido à pandemia da COVID-19 e à actual Situação de Calamidade Pública tem as comemorações alteradas e suspensa grande parte das acções programadas, entende que a gestão adequada dos resíduos sólidos urbanos é uma temática de grande relevância a nível mundial, socio-económico e ambiental, merecendo uma crescente e particular atenção, quer por parte das populações, quer por parte dos governos, de modo a minimizar os seus efeitos no ambiente, lê-se no comunicado enviado ao ONgoma News.

Entretanto, a  agência vem dirige uma palavra de apreço a todos os angolanos, no sentido de reiterar o seu compromisso e a sua firme disposição no cumprimento das suas atribuições, incentivando a todos à necessidade da tomada de consciência e mudança de comportamentos, com acções individuais e colectivas, com vista a controlar os factores de risco associados à gestão dos resíduos sólidos, efluentes líquidos e atmosféricos, “de forma a preservarmos o ambiente de Cabinda ao Cunene e do Mar ao Leste”.

6galeria

Andrade Lino

Jornalista

Estudante de Língua Portuguesa e Comunicação, amante de artes visuais, música e poesia.

A Agência Nacional de Resíduos alerta sobre o facto de o aumento da produção de resíduos levantar apreensões para o desenvolvimento “do nosso futuro comum”, explicando que, se por um lado se verifica a rápida saturação das infra-estruturas de tratamento e deposição de resíduos, por outro lado, constata-se o esgotamento eminente dos nossos recursos naturais, “uma tendência que se precisa reverter com urgência”.  

A instituição, que completou ontem, dia 28, 6 anos, desde a sua criação, mas que devido à pandemia da COVID-19 e à actual Situação de Calamidade Pública tem as comemorações alteradas e suspensa grande parte das acções programadas, entende que a gestão adequada dos resíduos sólidos urbanos é uma temática de grande relevância a nível mundial, socio-económico e ambiental, merecendo uma crescente e particular atenção, quer por parte das populações, quer por parte dos governos, de modo a minimizar os seus efeitos no ambiente, lê-se no comunicado enviado ao ONgoma News.

Entretanto, a  agência vem dirige uma palavra de apreço a todos os angolanos, no sentido de reiterar o seu compromisso e a sua firme disposição no cumprimento das suas atribuições, incentivando a todos à necessidade da tomada de consciência e mudança de comportamentos, com acções individuais e colectivas, com vista a controlar os factores de risco associados à gestão dos resíduos sólidos, efluentes líquidos e atmosféricos, “de forma a preservarmos o ambiente de Cabinda ao Cunene e do Mar ao Leste”.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form