Ideias e Negócios
Empreendedorismo Feminino

“As mulheres precisam de acreditar mais nelas”, afirma empresária Patrícia Duarte

“As mulheres precisam de acreditar mais nelas”, afirma empresária Patrícia Duarte
Foto por:
vídeo por:
Andrade Lino

A fundadora da MEC (Mulheres Empreendedoras Conscientes), Patrícia Duarte, afirmou que “as mulheres precisam de acreditar mais nelas mesmas para terem sucesso”, porque “hoje elas podem fazer tudo que quiserem, portanto basta terem um pensamento positivo e acreditarem nos seus sonhos”.

A líder brasileira, que falou por ocasião da primeira Feira de Empreendedorismo Feminino, decorrida no mês passado, acrescentou que se as mulheres não acreditarem nos seus sonhos, ninguém o fará por elas, e o primeiro passo para o empoderamento feminino é elas conhecerem as suas principais habilidades, buscarem capacitação e conhecimento para possam desenvolver os seus negócios.

“É preciso acreditarmos naquilo que fazemos, evitarmos desculpas e falar que já não conseguimos mais”, precisou, tendo realçado que “se deveria fazer pelas mulheres mais do que elas tentam fazer por elas mesmas2, e disso constam acções como palestras, apoios nas escolas, de forma cultural.

A palestrante, que falou sobre “Como empreender utilizando as médias sociais”, explicou que a principal informação que pretendeu passar foram “dicas exclusivas para que as empresas possam crescer a partir das médias sociais, sendo que muitas criam páginas no Facebook, por exemplo, mas não sabem criar conteúdos relevantes para que possam encantar os seus clientes”.

“As empresas podem, a partir do Facebook, utilizar ferramentas e outras práticas, de forma simples, para gerirem os seus negócios, como hastags, artigos, ou então mesmo contactar uma empresa de marketing, que oferecem formas de divulgação mais assertivas para um público”, explicou, tendo realçado que “as médias sociais são os canais para uma divulgação mais ampla”.

Para a empresária, pode-se ter um assessor de impressa que ajude mais, mas cada empreendedor(a) que não tiver apoio de um meio de comunicação social, Rádio, TV ou Jornal, “você não consegue ir tão longe quanto espera”, daí que deve investir nas conexões, “fazer parcerias, fazer divulgações da sua empresa em eventos, com destaque para feiras, congressos, dentre outros”.

Entretanto, Patrícia Duarte partilhou, em entrevista ao ONgoma News, que o principal objectivo da MEC é ajudar as mulheres que têm um sonho mas não conseguem realizar, através de conteúdos de informações, auditoria e/ou mentoria.

Por fim, referente à sua primeira vista a Angola, manifestou-se inteiramente lisonjeada, tendo afirmado que “os angolanos são um povo bastante acolhedor”.

 

6galeria

Andrade Lino

Jornalista

Estudante de Língua Portuguesa e Comunicação, amante de artes visuais, música e poesia.

A fundadora da MEC (Mulheres Empreendedoras Conscientes), Patrícia Duarte, afirmou que “as mulheres precisam de acreditar mais nelas mesmas para terem sucesso”, porque “hoje elas podem fazer tudo que quiserem, portanto basta terem um pensamento positivo e acreditarem nos seus sonhos”.

A líder brasileira, que falou por ocasião da primeira Feira de Empreendedorismo Feminino, decorrida no mês passado, acrescentou que se as mulheres não acreditarem nos seus sonhos, ninguém o fará por elas, e o primeiro passo para o empoderamento feminino é elas conhecerem as suas principais habilidades, buscarem capacitação e conhecimento para possam desenvolver os seus negócios.

“É preciso acreditarmos naquilo que fazemos, evitarmos desculpas e falar que já não conseguimos mais”, precisou, tendo realçado que “se deveria fazer pelas mulheres mais do que elas tentam fazer por elas mesmas2, e disso constam acções como palestras, apoios nas escolas, de forma cultural.

A palestrante, que falou sobre “Como empreender utilizando as médias sociais”, explicou que a principal informação que pretendeu passar foram “dicas exclusivas para que as empresas possam crescer a partir das médias sociais, sendo que muitas criam páginas no Facebook, por exemplo, mas não sabem criar conteúdos relevantes para que possam encantar os seus clientes”.

“As empresas podem, a partir do Facebook, utilizar ferramentas e outras práticas, de forma simples, para gerirem os seus negócios, como hastags, artigos, ou então mesmo contactar uma empresa de marketing, que oferecem formas de divulgação mais assertivas para um público”, explicou, tendo realçado que “as médias sociais são os canais para uma divulgação mais ampla”.

Para a empresária, pode-se ter um assessor de impressa que ajude mais, mas cada empreendedor(a) que não tiver apoio de um meio de comunicação social, Rádio, TV ou Jornal, “você não consegue ir tão longe quanto espera”, daí que deve investir nas conexões, “fazer parcerias, fazer divulgações da sua empresa em eventos, com destaque para feiras, congressos, dentre outros”.

Entretanto, Patrícia Duarte partilhou, em entrevista ao ONgoma News, que o principal objectivo da MEC é ajudar as mulheres que têm um sonho mas não conseguem realizar, através de conteúdos de informações, auditoria e/ou mentoria.

Por fim, referente à sua primeira vista a Angola, manifestou-se inteiramente lisonjeada, tendo afirmado que “os angolanos são um povo bastante acolhedor”.

 

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form