Arte e Cultura
Exposição

“As escadas do mundo” têm inauguração amanhã no Espaço Luanda Arte

“As escadas do mundo” têm inauguração amanhã no Espaço Luanda Arte
Foto por:
vídeo por:
Cedidas

O Espaço Luanda Arte (ELA) vai acolher amanhã, nas suas instalações, a partir das 18 horas, a inauguração da exposição individual do artista angolano Suekí, intitulada “Xibata já mundu”, do kimbundu, que em português significa “As escadas do mundo”.

Do provérbio em Kimbundu “Xibata já mundu, ya ajibanda, ya ajikulumuka” que quer dizer “As escadas do mundo, uns sobem, outros descem”, este é o ponto de partida para uma mostra que reúne diferentes suportes artísticos, como a fotografia, a pintura, colagens e instalações, privilegiando materiais de uso quotidiano para uma reflexão crítica sobre as diferenças sociais com foco na terra natal do artista, Angola, como refere o próprio Suekí, citado no comunicado que recebemos. 

Ainda de acordo com a nota, este é um registo que propõe uma reflexão crítica sobre as distâncias que nos separam dos outros indivíduos da mesma sociedade, todos os filhos do desejo de um dia nação se tornarem, revelando visual e conceptualmente as várias fases, actores e factores, muitos de origem externa e fora do controle de quem os vivencia e altamente determinantes para uma escalada de sucesso.

O projecto, entretanto, põe em evidência as turbulências flagrantes de uma sociedade ainda com tantas feridas por cicatrizar, resistindo e indo contra aquela que é quase a normalização / aceitação de uma condição precária crónica.

“Uma doença que nos destrói lentamente e nos impede de avançar a passos seguros e decisivos rumo a níveis mais elevados de desenvolvimento social e humano, insistentemente contrariando a máxima popular de que estamos sempre a subir”, lê-se no comunicado.

6galeria

Andrade Lino

Jornalista

Estudante de Língua Portuguesa e Comunicação, amante de artes visuais, música e poesia.

O Espaço Luanda Arte (ELA) vai acolher amanhã, nas suas instalações, a partir das 18 horas, a inauguração da exposição individual do artista angolano Suekí, intitulada “Xibata já mundu”, do kimbundu, que em português significa “As escadas do mundo”.

Do provérbio em Kimbundu “Xibata já mundu, ya ajibanda, ya ajikulumuka” que quer dizer “As escadas do mundo, uns sobem, outros descem”, este é o ponto de partida para uma mostra que reúne diferentes suportes artísticos, como a fotografia, a pintura, colagens e instalações, privilegiando materiais de uso quotidiano para uma reflexão crítica sobre as diferenças sociais com foco na terra natal do artista, Angola, como refere o próprio Suekí, citado no comunicado que recebemos. 

Ainda de acordo com a nota, este é um registo que propõe uma reflexão crítica sobre as distâncias que nos separam dos outros indivíduos da mesma sociedade, todos os filhos do desejo de um dia nação se tornarem, revelando visual e conceptualmente as várias fases, actores e factores, muitos de origem externa e fora do controle de quem os vivencia e altamente determinantes para uma escalada de sucesso.

O projecto, entretanto, põe em evidência as turbulências flagrantes de uma sociedade ainda com tantas feridas por cicatrizar, resistindo e indo contra aquela que é quase a normalização / aceitação de uma condição precária crónica.

“Uma doença que nos destrói lentamente e nos impede de avançar a passos seguros e decisivos rumo a níveis mais elevados de desenvolvimento social e humano, insistentemente contrariando a máxima popular de que estamos sempre a subir”, lê-se no comunicado.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form