Showbiz
Reconhecimento

Arrancaram as nomeações para os African Entertainment Awards 2017

Arrancaram as nomeações para os African Entertainment Awards 2017
Foto por:
vídeo por:
DR

Os candidatos dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), nomeadamente cantores, produtores, promotores de espectáculos e ONG´s, que mais se destacaram entre os meses de Novembro de 2016 a Junho de 2017, já começaram a ser seleccionados para a terceira edição dos prémios African Entertainment Awards 2017, que acontece em Outubro próximo.

De acordo Nilza Lima, citada num comunicado endereçado ao ONgoma, o evento terá lugar no próximo dia 21 de Outubro, em Nova Jérsia, Estados Unidos, tendo adiantado que a data da atribuição dos troféus foi definida pelo Comité Organizador.

Segundo a coordenadora dos AEA nos PALOP, existe um conjunto de regras que serão observadas no acto da selecção, pois os concorrentes são indicados pelos representantes de cada região ou país, para posteriormente avaliados pelo Comité.

Relativamente aos requisitos para a indicação dos músicos angolanos, consta o número de seguidores nas redes sociais, qualidade, reacção dos internautas pelos trabalhos (musicais e vídeo-clipes) gravados e publicados nas plataformas digitais, bem como as digressões realizadas quer no interior e no exterior do país, informa o comunicado.

Já aos agentes culturais, lê-se ainda, os que mais promoveram espectáculos e as associações ou ONG´s que continuam a apoiar os desfavorecidos, esses, segundo Nilza, têm maior probabilidade de serem seleccionados. Entretanto, os candidatos angolanos vão concorrer em 20 das 21 categorias em competição, por existir um troféu atribuído ao “Melhor Artista Francófono”.

Na Gala 2016, Angola teve 14 concorrentes angolanos  dos quais três saíram vencedores, nomeadamente Coreón Dú (Artista do Ano), Lípsia (Melhor Novo Talento) e a Fundação Lwini (Prémio Comunitário).

Concorreram também os cantores Anselmo Ralph e Badoxa (Melhor Artista Masculino da Lusofonia), Yola Semedo, Pérola e Nsoki (Melhor Artista Feminina da Lusofonia).

O “African Entertaiment Awards” é um concurso que premeia os artistas africanos e norte-americanos que mais se destacaram nos seus países e na diáspora. A valorização e a expansão dos estilos africanos são os objectivos que levaram à criação do mesmo evento anual.

6galeria

Andrade Lino

Jornalista

Estudante de Língua Portuguesa e Comunicação, amante de artes visuais, música e poesia.

Os candidatos dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), nomeadamente cantores, produtores, promotores de espectáculos e ONG´s, que mais se destacaram entre os meses de Novembro de 2016 a Junho de 2017, já começaram a ser seleccionados para a terceira edição dos prémios African Entertainment Awards 2017, que acontece em Outubro próximo.

De acordo Nilza Lima, citada num comunicado endereçado ao ONgoma, o evento terá lugar no próximo dia 21 de Outubro, em Nova Jérsia, Estados Unidos, tendo adiantado que a data da atribuição dos troféus foi definida pelo Comité Organizador.

Segundo a coordenadora dos AEA nos PALOP, existe um conjunto de regras que serão observadas no acto da selecção, pois os concorrentes são indicados pelos representantes de cada região ou país, para posteriormente avaliados pelo Comité.

Relativamente aos requisitos para a indicação dos músicos angolanos, consta o número de seguidores nas redes sociais, qualidade, reacção dos internautas pelos trabalhos (musicais e vídeo-clipes) gravados e publicados nas plataformas digitais, bem como as digressões realizadas quer no interior e no exterior do país, informa o comunicado.

Já aos agentes culturais, lê-se ainda, os que mais promoveram espectáculos e as associações ou ONG´s que continuam a apoiar os desfavorecidos, esses, segundo Nilza, têm maior probabilidade de serem seleccionados. Entretanto, os candidatos angolanos vão concorrer em 20 das 21 categorias em competição, por existir um troféu atribuído ao “Melhor Artista Francófono”.

Na Gala 2016, Angola teve 14 concorrentes angolanos  dos quais três saíram vencedores, nomeadamente Coreón Dú (Artista do Ano), Lípsia (Melhor Novo Talento) e a Fundação Lwini (Prémio Comunitário).

Concorreram também os cantores Anselmo Ralph e Badoxa (Melhor Artista Masculino da Lusofonia), Yola Semedo, Pérola e Nsoki (Melhor Artista Feminina da Lusofonia).

O “African Entertaiment Awards” é um concurso que premeia os artistas africanos e norte-americanos que mais se destacaram nos seus países e na diáspora. A valorização e a expansão dos estilos africanos são os objectivos que levaram à criação do mesmo evento anual.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form