Showbiz
Reflexão

Anselmo Ralph apela a “não nos deixarmos distrair com riquezas que dão nas vistas”

Anselmo Ralph apela a “não nos deixarmos distrair com riquezas que dão nas vistas”
Foto por:
vídeo por:
DR

O cantor angolano Anselmo Ralph, e embaixador da Delta Q em anos anteriores, declarou que “os angolanos não podem ficar distraídos com as riquezas do país que mais dão nas vistas e se esquecerem de outras que sempre os acompanharam”.

O artista falava ao programa Supermarcas, sobre marcas com conteúdo, emitido no canal TPA 1, no sábado antepassado, aonde foi convidado para falar sobre de Delta Q, mas focou toda a sua atenção na importância do café para a saúde, na necessidade que Angola e os angolanos têm de valorizar as suas riquezas, e no contributo que “cada um nós pode dar para que o país venha, um dia, a reclamar a posição que já foi sua, de potência mundial na produção e exportação de café”.

“Só quando conheci o que a Angonabeiro andava a fazer por Angola e soube que já fomos um dos maiores fornecedores de café é que percebi que nós, angolanos, ficamos muito distraídos com as riquezas que dão mais nas vistas e nos esquecemos daquelas riquezas que nos acompanham desde muito antes do petróleo e dos diamantes”, afirmou Anselmo Ralph.

O autor acrescentou ainda que o café faz bem à saúde, e é uma fonte de energia natural, e desafiou os angolanos a levantarem novamente a bandeira das melhores e mais importantes referências mundiais na produção de café, lê-se no comunicado que recebemos, que refere que “o crescimento da fileira do café depende dos angolanos, contribui para o aumento das exportações e gera riqueza para Angola”.

6galeria

Redacção

O cantor angolano Anselmo Ralph, e embaixador da Delta Q em anos anteriores, declarou que “os angolanos não podem ficar distraídos com as riquezas do país que mais dão nas vistas e se esquecerem de outras que sempre os acompanharam”.

O artista falava ao programa Supermarcas, sobre marcas com conteúdo, emitido no canal TPA 1, no sábado antepassado, aonde foi convidado para falar sobre de Delta Q, mas focou toda a sua atenção na importância do café para a saúde, na necessidade que Angola e os angolanos têm de valorizar as suas riquezas, e no contributo que “cada um nós pode dar para que o país venha, um dia, a reclamar a posição que já foi sua, de potência mundial na produção e exportação de café”.

“Só quando conheci o que a Angonabeiro andava a fazer por Angola e soube que já fomos um dos maiores fornecedores de café é que percebi que nós, angolanos, ficamos muito distraídos com as riquezas que dão mais nas vistas e nos esquecemos daquelas riquezas que nos acompanham desde muito antes do petróleo e dos diamantes”, afirmou Anselmo Ralph.

O autor acrescentou ainda que o café faz bem à saúde, e é uma fonte de energia natural, e desafiou os angolanos a levantarem novamente a bandeira das melhores e mais importantes referências mundiais na produção de café, lê-se no comunicado que recebemos, que refere que “o crescimento da fileira do café depende dos angolanos, contribui para o aumento das exportações e gera riqueza para Angola”.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form