Ciência & Tecnologia
Tecnologia

Angola vai ganhar “Kwik”, nova plataforma de transferências móveis instantâneas

Angola vai ganhar “Kwik”, nova plataforma de transferências móveis instantâneas
Foto por:
vídeo por:
DR

Angola poderá contar a partir de Janeiro próximo com uma nova plataforma de interoperabilidade do sistema de transferências móveis instantâneas, “Kwik”, a ser gerida pela Empresa Interbancária de Serviços (EMIS).

O anúncio foi feito pelo Banco Nacional de Angola (BNA), no  XI Fórum Banca sobre a Transformação Digital dos Serviços Financeiros, realçando que a ferramenta surge com o objetivo de permitir que os clientes dos vários prestadores de serviços de pagamento possam fazer transações entre si, ou seja, uma interacção com usuários que não tenham a mesma aplicação.

Segundo Rui Miguêns, vice-governador do BNA, com a “Kwik”  pretende-se que  haja maior  níveis de integração nos  sistemas  de pagamentos que  estão a ser desenvolvidos fora do sistema  bancário no país.

Ainda no seu discurso, o gestor, citado pelo site MenosFios, ressaltou as grandes valências do Laboratório de Inovação do Sistema de Pagamentos de Angola ( LISPA), uma incubadora para o desenvolvimento de fintechs e outras startups não relacionadas com o sistema financeiro.

Destaque

No items found.

6galeria

Redacção

Angola poderá contar a partir de Janeiro próximo com uma nova plataforma de interoperabilidade do sistema de transferências móveis instantâneas, “Kwik”, a ser gerida pela Empresa Interbancária de Serviços (EMIS).

O anúncio foi feito pelo Banco Nacional de Angola (BNA), no  XI Fórum Banca sobre a Transformação Digital dos Serviços Financeiros, realçando que a ferramenta surge com o objetivo de permitir que os clientes dos vários prestadores de serviços de pagamento possam fazer transações entre si, ou seja, uma interacção com usuários que não tenham a mesma aplicação.

Segundo Rui Miguêns, vice-governador do BNA, com a “Kwik”  pretende-se que  haja maior  níveis de integração nos  sistemas  de pagamentos que  estão a ser desenvolvidos fora do sistema  bancário no país.

Ainda no seu discurso, o gestor, citado pelo site MenosFios, ressaltou as grandes valências do Laboratório de Inovação do Sistema de Pagamentos de Angola ( LISPA), uma incubadora para o desenvolvimento de fintechs e outras startups não relacionadas com o sistema financeiro.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form