Ciência & Tecnologia
Programação

Africa Code Week 2019 revela impacto duradouro no reforço das actividades pedagógicas

Africa Code Week 2019 revela impacto duradouro no reforço das actividades pedagógicas
Foto por:
vídeo por:
DR

Os resultados da edição 2019 do Africa Code Week demonstram o impacto duradouro da iniciativa nas estratégias de reforço das capacidades pedagógicas e de desenvolvimento das competências digitais decididas pelos governos, avaliou a organização, que acredita que o evento decorreu além das expectativas.

Esta quinta edição, que acabou dando a possibilidade a mais de 3,85 milhões de jovens de 37 países africanos descobrirem, sem quaisquer custos, a programação de computadores, destacou-se pelo facto de vários países africanos terem iniciado a inclusão desta programação nos currículos escolares.

Com esta tendência, refere o comunicado que recebemos, constata-se a crescente influência das iniciativas para preparar o continente africano e as suas gerações mais jovens a enfrentar os desafios da 4ª Revolução Industrial.

“São milhões de pessoas que querem vencer os desafios da aprendizagem das competências digitais. As jovens gerações africanas acabam de se posicionar para reivindicar o seu lugar na economia mundial”, explica Pedro Guerreiro, director-geral da SAP para África Oriental, Ocidental e Lusófona.

O responsável continuou que “o ecossistema de parcerias desta Africa Code Week está a crescer focado na formação de professores para criar uma plataforma pedagógica duradoura e construir o futuro do continente revelando os seus numerosos frutos nas décadas seguintes”.

O Africa Code Week é uma iniciativa lançada em 2015 pela SAP (líder de mercado em softwares para empresas), e apoiada pela UNESCO, que tem como objectivo proporcionar a crianças entre os oito e os 16 anos de idade a introdução ao ensino da programação de computadores, não só para as sensibilizar para os desafios da educação digital como reforçar as suas competências pedagógicas.

A directora da área de Responsabilidade Social de empresa EMEA, Claire Gillissen-Duval, e fundadora da iniciativa Africa Code Week para a SAP, anota que, na edição de 2019, houve uma participação sem precedentes por parte de muitos docentes africanos. “Com o apoio dos nossos parceiros, pudemos observar a mobilização nos workshops do mês de Outubro, de 2019, de 39000 professores”, disse.

O evento é ainda fruto de uma colaboração estreita entre várias organizações, como a UNESCO YouthMobile, a Google, a Irish Aid, o Ministério Federal Alemão da Cooperação Económica e do Desenvolvimento (BMZ), Jokkolabs, Camden Education Trust, vários governos africanos, mais de 130 organizações locais e 120 embaixadores voluntários espalhados por todo o continente.

Desde 2015, a SAP Africa Code Week (ACW) tem criado oportunidades para que os jovens africanos aprendam gratuitamente competências de codificação e para que os professores sejam formados em currículos de aprendizagem digital.

As parcerias entre os sectores público, privado e associativo são o pilar fundamental para favorecer a iniciativa e promover o seu impacto pedagógico duradouro, seguindo os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável determinados pelas Nações Unidas, reforçando ainda as capacidades pedagógicas e a inclusão das competências digitais nos currículosescolares, ainda de acordo com a nota.

Um workshop de aprofundamento pedagógico, sublinha o documento, reuniu, por outro lado, 28 professoras de 15 países africanos, tendo como premissa a autonomização das jovens africanas em prol da aquisição das competências digitais.

 

 

 

6galeria

Andrade Lino

Jornalista

Estudante de Língua Portuguesa e Comunicação, amante de artes visuais, música e poesia.

Os resultados da edição 2019 do Africa Code Week demonstram o impacto duradouro da iniciativa nas estratégias de reforço das capacidades pedagógicas e de desenvolvimento das competências digitais decididas pelos governos, avaliou a organização, que acredita que o evento decorreu além das expectativas.

Esta quinta edição, que acabou dando a possibilidade a mais de 3,85 milhões de jovens de 37 países africanos descobrirem, sem quaisquer custos, a programação de computadores, destacou-se pelo facto de vários países africanos terem iniciado a inclusão desta programação nos currículos escolares.

Com esta tendência, refere o comunicado que recebemos, constata-se a crescente influência das iniciativas para preparar o continente africano e as suas gerações mais jovens a enfrentar os desafios da 4ª Revolução Industrial.

“São milhões de pessoas que querem vencer os desafios da aprendizagem das competências digitais. As jovens gerações africanas acabam de se posicionar para reivindicar o seu lugar na economia mundial”, explica Pedro Guerreiro, director-geral da SAP para África Oriental, Ocidental e Lusófona.

O responsável continuou que “o ecossistema de parcerias desta Africa Code Week está a crescer focado na formação de professores para criar uma plataforma pedagógica duradoura e construir o futuro do continente revelando os seus numerosos frutos nas décadas seguintes”.

O Africa Code Week é uma iniciativa lançada em 2015 pela SAP (líder de mercado em softwares para empresas), e apoiada pela UNESCO, que tem como objectivo proporcionar a crianças entre os oito e os 16 anos de idade a introdução ao ensino da programação de computadores, não só para as sensibilizar para os desafios da educação digital como reforçar as suas competências pedagógicas.

A directora da área de Responsabilidade Social de empresa EMEA, Claire Gillissen-Duval, e fundadora da iniciativa Africa Code Week para a SAP, anota que, na edição de 2019, houve uma participação sem precedentes por parte de muitos docentes africanos. “Com o apoio dos nossos parceiros, pudemos observar a mobilização nos workshops do mês de Outubro, de 2019, de 39000 professores”, disse.

O evento é ainda fruto de uma colaboração estreita entre várias organizações, como a UNESCO YouthMobile, a Google, a Irish Aid, o Ministério Federal Alemão da Cooperação Económica e do Desenvolvimento (BMZ), Jokkolabs, Camden Education Trust, vários governos africanos, mais de 130 organizações locais e 120 embaixadores voluntários espalhados por todo o continente.

Desde 2015, a SAP Africa Code Week (ACW) tem criado oportunidades para que os jovens africanos aprendam gratuitamente competências de codificação e para que os professores sejam formados em currículos de aprendizagem digital.

As parcerias entre os sectores público, privado e associativo são o pilar fundamental para favorecer a iniciativa e promover o seu impacto pedagógico duradouro, seguindo os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável determinados pelas Nações Unidas, reforçando ainda as capacidades pedagógicas e a inclusão das competências digitais nos currículosescolares, ainda de acordo com a nota.

Um workshop de aprofundamento pedagógico, sublinha o documento, reuniu, por outro lado, 28 professoras de 15 países africanos, tendo como premissa a autonomização das jovens africanas em prol da aquisição das competências digitais.

 

 

 

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form