Actualidade
Educação

“A vanguarda da educação da Matemática requer a qualificação do professor”, afirmou ministra

“A vanguarda da educação da Matemática requer a qualificação do professor”, afirmou ministra
Foto por:
vídeo por:
DR

A ministra do Ensino Superior, Ciência Tecnologia e Inovação, Maria Bragança do Rosário Sambo, afirmou que a vanguarda da educação da Matemática requer a qualificação do professor, o seu aperfeiçoamento, a transformação da sua visão e a necessidade de actualização dos currículos, “porquanto muitos estão obsoletos, ultrapassados e sem adequação às novas tecnologias”.

A responsável, que falou por ocasião da assinatura dum convénio destinado à troca de experiência entre professores de Matemática, superação e metodologias de educação, nesta segunda-feira, entre a Universidade Agostinho Neto (UAN), a Universidade Nacional da Coreia do Sul e a União Africana de Matemática, acrescentou que estas exigências constituem motivação para reverter o quadro das deficiências da aprendizagem da matemática com a realização de estudos e actividades de investigação tendentes à emergência de novos procedimentos pedagógicos.                    

A ministra frisou, entretanto, que a Matemática é uma disciplina viva e dinâmica, não se compadecendo com o ensino estático, abstracto e complexo, que apenas contribui para a exclusão, pela elevada taxa de reprovação que tem provocado.

O acordo, rubricado no âmbito do terceiro Encontro Pan-Africano de Matemática, que Angola alberga até hoje, foi assinado pelo reitor da UAN, Pedro Magalhães, pelo presidente da Universidade sul-coreana, Hee-Chan Lew, e pelo presidente da União Africana de Matemática, Nouzha El Yacoubi, citados pela Angop.

6galeria

Redacção

A ministra do Ensino Superior, Ciência Tecnologia e Inovação, Maria Bragança do Rosário Sambo, afirmou que a vanguarda da educação da Matemática requer a qualificação do professor, o seu aperfeiçoamento, a transformação da sua visão e a necessidade de actualização dos currículos, “porquanto muitos estão obsoletos, ultrapassados e sem adequação às novas tecnologias”.

A responsável, que falou por ocasião da assinatura dum convénio destinado à troca de experiência entre professores de Matemática, superação e metodologias de educação, nesta segunda-feira, entre a Universidade Agostinho Neto (UAN), a Universidade Nacional da Coreia do Sul e a União Africana de Matemática, acrescentou que estas exigências constituem motivação para reverter o quadro das deficiências da aprendizagem da matemática com a realização de estudos e actividades de investigação tendentes à emergência de novos procedimentos pedagógicos.                    

A ministra frisou, entretanto, que a Matemática é uma disciplina viva e dinâmica, não se compadecendo com o ensino estático, abstracto e complexo, que apenas contribui para a exclusão, pela elevada taxa de reprovação que tem provocado.

O acordo, rubricado no âmbito do terceiro Encontro Pan-Africano de Matemática, que Angola alberga até hoje, foi assinado pelo reitor da UAN, Pedro Magalhães, pelo presidente da Universidade sul-coreana, Hee-Chan Lew, e pelo presidente da União Africana de Matemática, Nouzha El Yacoubi, citados pela Angop.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form